Wednesday, December 14, 2011

A Freira Ninja (hoje tem sido um daqueles dias)

Ia eu pela rua, em mais um dia dormido e cinzento, à procura de um café da manhã que me acordasse. Pois ia, até aqui nada de novo. Ao passar por uma paragem de autocarro uma espécie de força sobrenatural fez-me levantar os olhos. De braços cruzados, saia um pouco cima do joelho, botas altas castanhas, cabelo selvagem, rosto sereno de belo, em atitude de espera, jazia o meu sonho morto, um poster sob a forma de mulher, daqueles que nunca terei no meu quarto.

Não me lembro de ter feito nada de mais, acho que apenas a olhei com olhar distante. Foi por isso com total espanto da minha parte que, acompanhada pelo ruido de chicote no ar típico dos filmes de artes marciais, ejectando-se da porta de uma loja de roupas como se fosse um matraquilho, me saltou ao caminho uma freira, com não mais de 1.50m de altura e um buço que a poderia levar ao pódio numa competição de bigodes. Pra trás pecador!, disse-me a mulher, ao mesmo tempo que avançava para mim com uma sequência de pontapés e murros para a frente, dos quais, diga-se por ser verdade, e sem saber bem como, me desviei esplendidamente.

Foda-se, mas a senhora é doida?!, disparei-lhe irritado, Eu já te dou o doida arraçado do demónio!, respondeu-me metálica, passando-me uma rasteira que me fez cair de costas na calçada. Mirou-me com ar de desprezo e tentou aplicar-me um fumikomi (gesto com o pé, semelhante a pisar) num sítio que dói muito aos homens, uma rotação das ancas in-extremis salvando-me e devolvendo-me à posição vertical.

 Decidi sair daquele sítio a correr, com a incómoda sensação de que ainda me hei-de cruzar novamente com esta personagem.


5 comments:

  1. Gosto tanto desta música!!!
    O texto está muito engraçado :D

    ReplyDelete
  2. o vídeo é engraçado, os tipos parecem uns totós e depois sai uma música que é um estoiro.

    o tipo das teclas suicidou-se, a namorada dele morreu de acidente (acho) e ele não aguentou a perda

    ReplyDelete
  3. loooool fartei-me de rir com a história! Mas cair de costas..au não deve ter sido fácil!

    ReplyDelete
  4. Vanessa, a freira tinha um jogo de pernas mortífero :))

    ReplyDelete